Voltar Contatos Mapa
www.studiomel.com
 

Studio Mel
Cursos e preços
Nossa localização

Atendimento:
de segunda à domingo
das 10:00 às 22:00 hs.
subscreva
_Ou_Mande um email__

STUDIO MEL
&
GLOBO FAMA


Rua Valparaíso, 83 / 302 - Tijuca. Rio de Janeiro
CONTATO

Tel :    (021) 3283-3000
Cel:    (021) 8344-4808

De segunda-feira até domingo no horário das 10:00 às 22:00.

O QUE É MIDI
 



.___ _ MIDI é uma Sigla ( Musical Instrument Digital Interface ), que quer dizer INTERFACE DIGITAL PARA INSTRUMENTOS MUSICAIS é a maneira com a qual os computadores se comunicam com a maioria dos placas de som, teclados e outros instrumentos musicais eletrônicos. MIDI se refere ao tipo de cabos e plugues que são utilizados para conectar computadores e instrumentos musicais, bem como à linguagem que os computadores e os intrumentos utilizam para "conversar" um com o outro. O protocolo MIDI é aceito e utilizado de maneira convecional no mundo inteiro. Praticamente todos os instrumentos musicais eletrônicos da atualidade possuem conectores MIDI e podem ser utilizados com outros instrumentos e computadores que possuam interface MIDI. O formato MIDI File (.mid ) é o padrão universal para armazenamento de dados com informação músical para instrumentos eletrônicos ao qual praticamente todos os softwares musicais utilizam.

.____ Os dados MIDI incluem diversos tipos de informações e instruções que podem ser passadas do computador ao instrumento ou do instrumento para o computador. Por exemplo se o seu computador precisa que o teclado toque uma nota, ele envia uma ¨mensagem do tipo MIDI Note On" , que indica ao teclado qual nota deverá ser executada. Quando o teclado para de tocar a nota, significa que o computador enviou um outro comando "mensagem do tipo MIDI Note Off " pelo cabo MIDI, indicando que o teclado deve silenciar esta nota.

A INTERFACE MIDI

 

O "MIDI" é , como já vimos, uma comunicação de dados em tempo real. Dessa forma, sua velocidade de transmissão deve ser a mais rápida possível e portanto, a velocidade "MIDI" é de 31.250 bauds (bits/seg).

Os requisitos básicos podem ser definidos como:

  • Praticidade de instalação

  • Menos trabalho possível por parte do músico

  • Conectores de fácil aquisição.

 

Algumas das características que devem atender ao padrão "MIDI" são:

  • A transmissão serial, que permite a utilização de cabos simples com dois condutores e malha.

  • A velocidade de transmissão de 3l.250 bauds, que atende à rapidez exigida pela característica de execução "MIDI".

  • A adoção de conectores DIN, fáceis de ser encontrados no mercado, confiáveis e resistentes.

 

A Interface MIDI foi feita, a princípio, para transmitir informações de um instrumento para outro. Com isso, é possível conectar via "MIDI", um ou mais instrumentos e fazer com que as notas tocadas em um deles sejam tocadas também nos demais.

Hoje, vários instrumentos utilizam-se do padrão "MIDI", como guitarras, instrumentos de sopro, baterias, equipamentos de efeito, etc.

Por definição do padrão "MIDI", existem 3 conectores para o interfaceamento.

Um conector de entrada que recebe os dados é chamado de "MIDI IN".

Dois conectores de saída que enviam as dados "MIDI OUT" e "MIDI TRHU".

Todos os dados recebidos por um equipamento, entram através do "MIDI". A saída MIDI OUT envia todos os dados relativos a eventos executados no próprio equipamento. A saída "MIDI TRHU" reenvia as dados recebidos pela entrada "MIDI IN".

Os equipamentos "MIDI" utilizam plugs do tipo "DIN de 5 pinos (180 graus) fêmea". 

 

MIDI IN

Existe um Acoplamento óptico quando ligamos dois equipamentos via "MIDI", que isola eletricamente os dois equipamentos. O acoplador óptico é do tipo semicondutor e contem um diodo emissor de luz (LED) e um fototransistor encapsulado hermeticamente em um invólucro plástico.

 

FORMATAÇÃO DE DADOS

Cada bit transmitido pelo cabo "MIDI" pode assumir somente dois níveis lógicos distintos:

(0) = presença de corrente

(1) = ausência de corrente

O LED do acoplador óptico deve sempre transferir um sinal de luz ao fototransistor quando houver um (0) transferido no cabo, e deixar de conduzir quando houver um (1).

O padrão "MIDI" trabalha com transmissão serial de blocos mínimos de 8 bits de dados = ( 1 byte ) e para transmitir cada byte são acionados um bit de início (start bit) = (0) e um bit de fim (stop bit ) = (1).

Entre esses bits são transmitidos os 8 bits do código "MIDI", do bit "0 à 7". Assim, um byte de MIDI utiliza 10 bits,e considerando-se que a velocidade de transmissão é de 31,250 bauds, cada byte leva 320 microssegundos para ser transmitido.

 

MIDI OUT 

O padrão "MIDI" determina que todo equipamento possua uma saída de dados definida coma "MIDI OUT", como vimos no caso "MIDI IN". É necessário que se produza uma corrente suficiente para que o LED do acoplador óptico produza uma luminosidade adequada; essa corrente é de 5 miliampéres. Além disso, existe uma proteção no circuito de saída para que, mesmo que se liguem os pinos do conector em curto-circuito, não haja qualquer risco de danos para o equipamento. lsso por causa dos resistores de 220 Ohms, que limitam a corrente de saída.

 

MIDI TRHU 

A saída "MIDI TRHU" serve para repassar os dados que são recebidos por um equipamento através da entrada "MIDI IN". É importante saber que, na saída "MIDI TRHU", só são retransmitidos dados que entram por "MIDI IN".

 

CANAIS MIDI 

Quando um equipamento "MIDI" envia uma mensagem de voz, por exemplo, ele informa, além do tipo de mensagem, o canal que a mensagem está transmitindo.

Com os canais "MIDI" podemos acessar até 16 equipamentos diferentes, mandando mensagens individuais, desde que os canais estejam previamente ajustados.

O padrão especifica 16 canais para "voz" e 16 para "canal básico".

No canal básico são enviadas as mensagens de operação e é através dele que o equipamento recebe as instruções de como se configurar para receber as mensagens de voz e de como processar.

No canal de voz são enviadas as mensagens de voz, que controlam a execução das notas musicais, controles, mudanças de programas de sons, etc.

Um equipamento pode ser ajustado para receber mensagens em um canal e transmitir por outro.

Os diversos canais de MIDI, possibilitam a comunicação de várias informações diferentes para equipamentos distintos utilizando o mesmo cabo.

Você deve estar pensando a respeito da limitação do número máximo de 16 equipamentos que podem ser interligados em um mesmo sistema MIDI.

Muito simples, eles se encadeiam por meio de múltiplas ligações MIDI TRHU ou através do dispositivo MIDI TRHU-BOX. 

 

LIGANDO EQUIPAMENTOS 

A configuração mais simples de um Interligamento "MIDI" é a seguinte:

O MIDI OUT do equipamento "mestre" é conectado à entrada MIDI IN do equipamento "escravo". Com isso, o que for executado no equipamento mestre poderá ser executado no equipamento escravo.

Podemos fazer também com que as 2 sejam mestres e escravos ao mesmo tempo usando mais um cabo "MIDI".

 

1 MESTRE, 2 ESCRAVOS...

Desta forma, usamos o "MIDI TRHU" (E-1) para pegar informações do mestre e reenviar para (E-2) escravo.

 

ENCADEAMENTO PARALELO

A limitação do encadeamento em série é a deteriorização provocada por atraso de sinal ao passar por vários acopladores ópticos.

Mas existe uma solução para esse problema:

Uma caixa chamada "MIDI TRHU BOX", que possui uma entrada MIDI IN e diversas saídas MIDI TRHU.

Podemos observar, então, que os equipamentos recebem os códigos ao mesmo tempo, caracterizando assim, o encadeamento paralelo.

_____STUDIO MEL
Aulas de CANTO com gravação de CD GRÁTIS.
Rua Valparaíso, 83 / 302 - Bairro - Tijuca. Cidade Rio de Janeiro
TELEFONES PARA CONTATO : (021) 3283-3000.

Direção Maestro ERNESTO LEAL - OMB 33.997