Voltar Contatos Mapa
www.studiomel.com
› A Qualidade da Voz
› A Altura
› A Intensidade
› O Timbre
› A Homogenidade
› A Afinação
› O Vibrato
› O Alcance da Voz
› A Classificação Vocal
› A Função Vocal
› O Gesto Vocal
› A Técnica Vocal
› Vocalizes
› Erros Técnicos
Percepção Musical
› O Som e a Audição
Preservação da Voz
A Voz Rouca
› Cantoterapia

Studio Mel
Cursos e preços
Nossa localização

Atendimento:
de segunda à domingo
das 10:00 às 22:00 hs.
subscreva
_Ou_Mande um email__
 

Atendimento

STUDIO MEL

&
GLOBO FAMA

Rua Valparaíso, 83 / 302 - Tijuca. Rio de Janeiro
CONTATO

Tel :    (021) 3283-3000
Cel :    (021) 8344-4808

De segunda-feira á domingo no horário das 10:00 às 22:00.

 

 
 
 
 
 


Aulas de Canto

Aulas de Canto & técnica vocal HumbertoAulas de Canto & técnica vocal


aulas de canto & técnica vocal

Aulas de Canto

Aulas de Canto & técnica vocalDANIEL ANTUNES Aulas de Canto & técnica vocal
Strani Amori

aulas de canto & técnica vocal

Aulas de Canto
com a
Aluna
Aulas de Canto & técnica vocalCLAUDIA BEATRIZ Aulas de Canto & técnica vocal
You need me


aulas de canto & técnica vocal

Aulas de Canto
com o Aluno

Aulas de Canto & técnica vocal
Plácido PimentelAulas de Canto & técnica vocal
Tu me acustumbraste



aulas de canto & técnica vocal


Aulas de Canto
com a Aluna
Aulas de Canto & técnica vocal

aulas de canto & técnica vocal

Aulas de Canto
com a Aluna
Aulas de Canto & técnica vocal Aulas de Canto & técnica vocal
aulas de canto & técnica vocal


O nosso
Curso
de Canto

A Técnica da Voz Cantada, abordada em nosso curso de canto pelo maestro Ernesto Leal, transmite todos os segredos do assunto em uma linguagem simples e bastante acessível a todos os interessados na arte de cantar. Arte esta que utiliza o mais prefeito instrumento musical já inventado : a voz.

O maestro Ernesto aborda a técnica vocal desde as noções básicas de anátomo-fisiologia até sua aplicação na prática do canto, não esquecendo os aspectos psicológicos e sensoriais do gesto vocal. O objetivo essencial é de desenvolver a voz natural do aluno, que pode adquirir o estilo, a declamação, a inteligência do texto e a interpretação, mas nada poderá lhe dar aquilo que ele deve ter naturalmente: um bom órgão vocal e "o instinto do canto"  –  um dom raro e insubstituível.

A voz humana é um instrumento único, desde que o cantor saiba torná-la ágil, dócil e expressiva. E não há dúvida que o talento do cantor depende de sua personalidade, estilo, poder de expressão, gosto e ritmo. Todas estas qualidades são dons naturais que só irão progredir se praticados e treinados à exaustão.

Apesar do nosso curso ser inicialmente direcionado àqueles que se dedicam a arte de cantar e que sonham em se profissionalizar, ele também é direcionado todos que ainda sejam iniciantes e para os que querem cantar somente como uma Terapia ou Hobby.

Atendimento

STUDIO MEL
Rua Valparaíso, 83 / 302 - Tijuca. Rio de Janeiro
Central de atendimento

Tel :    (021) 3215 1116

De segunda-feira até domindo no horário das 10:00 às 22:00 horas.

A TÉCNICA DA VOZ CANTADA

58
59
60
61
62 63 64 65
 
Preservação da voz

Sejam bem-vindos

AULAS DE CANTO

O nosso curso é direcionado àqueles que se dedicam a arte de cantar e que sonham em se profissionalizar. Nós Atendemos também de FORMA PERSONALIZADA A TODOS OS ALUNOS INICIANTES e a todos aqueles que querem cantar somente como uma TERAPIA OU HOBBY


 
 
 


Higiene da Voz - PARTE Nº 1
 
 

Mas, e o que seria higiene vocal, qual seu real significado? Comumente se define a Higiene Vocal como sendo: “algumas normas básicas que auxiliam a preservar a saúde vocal e a prevenir o aparecimento de alterações e doenças”.

Cumpre também anotar a quem se dirige esse assunto que no instante se abordar. Pois bem. As normas Higiene Vocal devem ser seguidas por todos, particularmente por aqueles que se utilizam mais da voz ou que apresentam tendência a alterações vocais. Esses são chamados os profissionais da voz. EU QUERO LEMBRAR QUE os "professores, atores, cantores, locutores, advogados, telefonistas, entre outros, são considerados profissionais da voz.

Entretanto, muitas das atividades verbais utilizadas por eles são incompatíveis com a Saúde Vocal, podendo danificar os delicados tecidos da laringe e produzir um distúrbio vocal decorrente do abuso ou mal uso da voz.

É alarmante o fato de quase não haver, nas universidades, uma preocupação em preparar estes profissionais para lidar com a voz no seu dia-a-dia, já que ela é parte fundamental como instrumento de trabalho.
Como todas as regras que de alguma forma auxiliam a preservar a saúde, a higiene vocal tem, em seu bojo, algumas dicas e técnicas a serem seguidas por todos – e principalmente pelos denominados profissionais da voz.


ALGUNS CONSELHOS
:

1- Beba bastante água em temperatura natural! (no mínimo 2 litros por dia) para manter as pregas vocais hidratadas e em boa condição de vibração. Os sucos de frutas também devem ser consumidos (especialmente as frutas cítricas).

2- Coma maçã! A maçã possui propriedades adstringentes que auxiliam na limpeza da boca e da faringe, favorecendo uma voz com melhor ressonância.

3- Não se deve usar roupas apertadas, principalmente nas regiões do abdômen, cintura, peito e pescoço, pois isso poderá dificultar a respiração e assim a produção dos sons.

4- Não se deve usar pastilhas, sprays, anestésicos sem orientação médica, pois para cada caso existe uma medicação específica.


5- Voltando a alimentação, alimentos gordurosos e "pesados" antes das apresentações devem ser afastados pois dificultam a digestão. Os alimentos mais leves e de fácil digestão não podem ser preteridos.

6- Deve-se dormir bem! No mínimo, 8 (oito) horas por dia. Não se deve dormir de estômago cheio, pois pode provocar refluxo gastresofágico, o que é altamente prejudicial às pregas vocais.

7- Deve-se evitar exposição por muitas horas em ambiente que utiliza ar-condicionado pois provoca o ressecamento das pregas vocais. Em casos onde isso não se fizer possível, as pregas vocais devem ser sempre lubrificadas com água ou suco sem gelo (bebidas geladas devem ser evitadas).

8- Deve-se evitar ambientes com mofo, poeira ou cheiros muito fortes, principalmente se o indivíduo tiver alguma alergia.

9- Evite-se a competição sonora, ou seja, falar, cantar, usar da voz em lugares muito barulhentos. Do mesmo modo, os cochichos também não são tolerados, já que submetem as pregas vocais a um demasiado esforço. Os gritos, pigarros, berros e até a fala em tom normal não é permitida por muito tempo sem a lubrificação das pregas vocais, nem mesmo, antes do uso da voz, o fumo, o uso de bebidas alcoólicas, pois isto não ajuda a tornar a voz mais límpida, mas justamente o contrário.

10-Evitem-se choques bruscos de temperatura

Há ainda de se asseverar que se o individuo utiliza a voz profissionalmente, se é um profissional da voz, torna-se essencial a consulta a um médico especialista que procederá na avaliação de seu aparelho fonador. Até porque este é o aparelho fonador é o instrumento de trabalho de tais indivíduos e sobretudo é único, merecendo, evidentemente, toda atenção necessária.
Além disso, registre-se também como dica a tais profissionais e mesmos aos que não pertencem a esse grupo que em sendo as pregas vocais de um individuo verdadeira identidade, registro pessoal – assim como as impressões digitais -, nem sempre se poderá utilizá-la da mesma maneira que um outro indivíduo a usa, de forma que: jamais o indivíduo deve se esforçar a ponto de cantar músicas em tons desconfortáveis, sob pena de prejudicar as pregas.
Registre-se ainda a necessidade da adoção de uma postura consentânea para a eficaz utilização da voz, e, por conseguinte, do aparelho fonador. Pode-se dizer que muito se toma emprestado da postura utilizada na atividade do canto.

Dentre os aspectos intrínsecos a essa postura, pode-se importar:

Quanto ao posicionamento dos pés – Os pés devem se encontrar afastados na direção dos ombros;

Quanto à coluna – A coluna deve ser mantida em forma retilínea,com os ombros e braços relaxados a fim de não tencionar o pescoço;

Deve-se manter o queixo reto, sempre na direção frontal;
Buscar não perder a concentração;

Evidentemente quando o uso da voz se dá com o individuo sentado, também se pode tomar emprestado dicas da postura para o canto, de modo que: a maneira de se sentar corretamente é sob os ossos das nádegas; a coluna e o queixo devem estar retos e os ombros e braços relaxados.

Além disso, para que a higiene, saúde e limpidez da voz, para uma postura adequada, deve-se sobretudo se ter preocupação com a respiração. A postura e a respiração andam em conjunto.

Para isso, um medico especialista no aparelho respiratório pode vir a ser importante. De todo modo, enquanto a inspiração deve ser sempre nasal (o nariz funciona como verdadeiro filtro do ar), a expiração deve ser dada pela boca.

Deve-se ainda utilizar a respiração denominada diafragmática . Ou seja, após a inspiração pelo nariz, deve-se proceder a canalização do ar em direção à região do abdômen. Para uma correta respiração, os ombros e o peito não devem ser movimentados.

Na expiração, por sua vez, a barriga vai se esvaziando aos poucos. Deve-se ter certa cautela, pois não é admissível que se pressione a barriga para esvaziar mais de pressa quanto ao conteúdo do ar.
Como a respiração e, evidentemente, o aparelho respiratório é tão importante para a postura, colaciona-se posteriormente um exercício que normalmente é praticado pelos médicos especialistas e os profissionais da voz: cantores, advogados, jornalistas etc.

 

Higiene da Voz - PARTE Nº 2

Para se comunicar verbalmente, o ser humano faz uso de seu aparelho fonador, de sua voz (além de usar gestos corporais e faciais). Alterações vocais podem levar o indivíduo a ter dificuldades ou ser impossibilitado de se comunicar através da voz .

Com o objetivo de prevenir o aparecimento ou o agravamento de alterações vocais, fonoaudiólogos costumam alertar seus pacientes utilizando-se das normas da Higiene Vocal.

Cabe ressaltar aqui que Normas de Higiene Vocal, se referem à prevenção de problemas que possam afetar a voz , não limitando-se só aos cuidados do aparelho vocal, mas também aos de outros órgãos e funções que possam interferir indiretamente, colaborando em seu bom funcionamento.

Geralmente as recomendações mais mencionadas são:

1 - Hidratação do Organismo – é imprescindível que o profissional da voz tenha sempre a seu alcance um copo d'água, em temperatura ambiente, durante suas performances (a quantidade ideal é a ingestão de 7 a 8 copos por dia). Um corpo permanentemente hidratado significa pregas vocais hidratadas e com melhor flexibilidade e vibração. COMO JÁ MEONCIONEI NA PRIMEIRA PERTE


2 - Gritar sem Suporte Respiratório – Se houver necessidade de gritar, deve-se inspirar profundamente, sentindo seu abdômen expandir, juntamente com suas costelas, e dar o seu recado em forte intensidade, sincronizando a contração da musculatura abdominal com o fechamento das pregas vocais. Procedendo desta maneira, o falante libera uma maior quantidade de ar para as pregas vocais, que estarão fortemente aproximadas, causando uma espécie de explosão do som.

3 -Golpe de Glote – significa falar com ataques vocais bruscos, golpeando uma prega vocal contra a outra. Isto ocorre principalmente nos inícios de frases ou palavras iniciadas por vogais. Para evitar o golpe de glote é necessário um bom suporte respiratório, com apoio do ar no músculo diafragma (músculo respiratório mais importante) e intercostais externos (músculos entre as costelas, que dão sustentação às mesmas).

4 - Tossir ou Pigarrear Excessivamente – A prática constante destes dois procedimentos acaba ferindo as pregas vocais, que reagem ao atrito constante, causando um aumento da produção de muco para se protegerem contra o impacto. O melhor meio de eliminar a vontade de pigarrear é reduzindo a produção de muco e, para tal, a única maneira é parar de produzir o atrito entre as pregas vocais, parando de pigarrear.



5 - Falar em Ambientes Ruidosos ou Abertos – Automaticamente aumentamos a intensidade de nossas vozes diante de ruídos intensos ou ambientes ao ar livre. No primeiro caso falamos mais intensamente porque perdemos o retorno auditivo de nossas próprias vozes e, no segundo caso, porque a onda sonora se dissipa com mais facilidade. A melhor maneira de produzir uma fala audível em ambientes ruidosos ou abertos é aumentando o seu volume e, para tal, deve-se: articular os sons precisamente; projetar a voz na máscara (na região da face, dando uma característica vocal mais metálica à voz – postura facial discretamente em sorriso com elevação das laterais da língua, auxiliam nesta produção) e elevar a freqüência da voz (tom), levemente em direção aos agudos.


6 - Utilizar Tom Grave ou Agudo Demais – Em situações de fala usual, espera-se de um individuo normal e saudável que ele fale com um tom médio, habitual, por volta da terceira ou quarta nota musical acima da nota mais grave que ele consegue produzir. Segundo várias pesquisas esta é a região de maior conforto para o falante. Nenhum extremo vocal grave (abaixo da terceira nota) é erroneamente confundido com falar em fraca intensidade. O ouvido humano é pouco sensível aos graves; o paciente falando neste tom passa a não ser entendido e, muitas vezes, lança mão do aumento da intensidade, sobrecarregando suas pregas vocais. No entanto, se ele aumentar o tom de voz em uma ou duas notas acima do seu tom habitual (quinta ou sexta nota acima da sua emissão mais grave) isto não acarretará problemas (desde que não esteja produzindo tensão), já que uma pessoa normal tem pelo menos uma oitava inteira de notas acima do seu tom habitual.


7 - Falar Excessivamente Durante Quadros Gripais ou Crises Alérgicas
Durante as gripes fortes e crises alérgicas, é freqüente o aparecimento de quadros de rouquidão e obstrução nasal. Isto ocorre porque há um inchaço das mucosas que revestem o trato respiratório. Nesta ocasião, é altamente recomendável o aumento da hidratação, para auxiliar na fluidificação das secreções, além da economia da voz . Vocalizar excessivamente sobre o tecido inchado pode ser extremamente prejudicial, causando danos irreversíveis à mucosa que reveste as pregas vocais, como por exemplo, os pólipos (pequenas vesículas, semelhantes a bolhas d''água, que correspondem a distensões localizadas de tecido associadas ao abuso vocal nestas situações).


8 - Praticar Exercícios Físicos Falando – A prática de atividades físicas concomitantemente à fonação deve ser evitada, pois, durante o esforço físico, ocorre um aumento no fechamento das pregas vocais e este mecanismo, aliado à fonação, pode gerar sobrecarga, principalmente se o falante estiver ao al livre ou em ambientes ruidosos (professor de academias de ginástica, por exemplo).

9 - Fumar ou Falar Muito em Ambientes de Fumantes O cigarro, além de nocivo à saúde, é altamente irritante às mucosas do trato vocal. O fumante, além de sofrer os efeitos da nicotina prejudiciais à saúde, ainda destrói os cílios do trato respiratório responsáveis pela varredura do muco retido nas suas paredes, aumentando a sensação de pigarro. Além disto, a fumaça resseca as pregas vocais, dificultando sua vibração. O efeito acaba sendo o mesmo permanecendo em ambientes de fumantes.

10 - Utilizar Álcool em ExcessoO álcool, além de irritante, tem um efeito anestésico, que mascara a dor de garganta (a dor ao falar é um poderoso fator de alerta ao profissional da voz e indicativo de que o abuso vocal está machucando as pregas vocais). Sprays e pastilhas de garganta têm efeitos semelhantes ao álcool neste aspecto. Além disto, o etilismo age no sistema nervoso central, interferindo no controle vocal e articulatório, causando a fala típica do érbrio, com entonações alteradas e articulação imprecisa.

11 - Falar ou Cantar Abusivamente em Período Pré-Menstrual – Durante a fase pré-menstrual ocorre um aumento seguido de uma redução do nível de estrogênio no corpo da mulher, causando o inchaço de várias regiões do corpo. Assim como os seios entumecem, as pregas vocais também podem sofrer o mesmo processo, gerando uma voz mais grave e profunda neste período.


12 - Falar Demasiadamente – Falar demais causa sobrecarga vocal. Não devemos nos esquecer que as pregas vocais são músculos, e como qualquer outro músculo do corpo têm um limite, podendo fatigar

13 - Rir Alto – Geralmente apoiamos naturalmente o riso na musculatura respiratória. Podemos observar isto claramente, pois quando estamos rindo realizamos movimentos ritmados do abdômen. Como no grito, o riso não fará mal se não for em excesso ou em intensidade exagerada.

14 - Falar Muito Após Ingerir Grandes Quantidades de Aspirinas, Calmantes ou Diuréticos – A aspirina causa aumento da circulação sanguínea na periferia das pregas vocais. Com a associação do atrito de uma prega contra a outra, há um aumento da fragilidade capilar, ocasionando o extravazamento de sangue para fora dos tecidos. Os diuréticos e os calmantes ressecam as mucosas, sendo que os últimos também causam imprecisão articulatória.

15 - Discutir com Freqüência – Durante brigas e discussões, a pessoa perde completamente o controle voluntário sobre os aspectos vocais orientados, pois está sob o domínio das emoções. Evitar situações de discussão é o único meio de controlar os abusos vocais nestas circunstâncias. Contrair a musculatura abdominal pode auxiliar, mas não resolve a sobrecarga causada pela tensão muscular gerada pelo estresse.

16 - Cantar Inadequada ou Abusivamente e Fazer Parte de Corais sem preparo Vocal – Aulas de canto são extremamente benéficas à saúde vocal do profissional da voz , desde que não haja patologia laríngea. O canto sem preparo e técnica pode ser extremamente prejudicial ao aparato vocal, causando sérios distúrbios orgânicos secundários. Quando o abuso vocal é cometido por atividades extraprofissionais, como gritar durante atividades esportivas, o profissional da voz deve ser orientado quanto às precauções a serem tomadas para proteger-se contra os prejuízos causados. Estes abusos vocais devem ser completamente modificados ou, então, eliminados.

17 - Alimentação – De maneira geral, as dietas devem ser ricas em proteínas visando vigor e força muscular. Entretanto, evite alimentos pesados e condimentados, principalmente se são comuns sintomas como azia, má digestão e refluxo de substâncias gástricas. Estas secreções podem banhar as pregas vocais (e isto geralmente ocorre à noite quando estamos dormindo), causando irritação das

 




STUDIO MEL

Aulas de CANTO com gravação de CD GRÁTIS.
Rua Valparaíso, 83 / 302 - Bairro - Tijuca.
Cidade Rio de Janeiro


TELEFONES : (021) 3283-3000 cel (021) 8344-4808

Maestro Ernesto Leal OMB 33.997
Diretor do Globo Fama e Studio Mel