Voltar Contatos Mapa
www.studiomel.com
› A Qualidade da Voz
› A Altura
› A Intensidade
› O Timbre
› A Homogenidade
› A Afinação
› O Vibrato
› O Alcance da Voz
› A Classificação Vocal
› A Função Vocal
› O Gesto Vocal
› A Técnica Vocal
› Vocalizes
› Erros Técnicos
Percepção Musical
› O Som e a Audição
Preservação da Voz
A Voz Rouca
› Cantoterapia

Studio Mel
Cursos e preços
Nossa localização

Atendimento:
de segunda à domingo
das 10:00 às 22:00 hs.
subscreva
_Ou_Mande um email__
 

Atendimento

STUDIO MEL

&
GLOBO FAMA

Rua Valparaíso, 83 / 302 - Tijuca. Rio de Janeiro
CONTATO

Tel :    (021) 3283-3000
Cel :    (021) 8344-4808

De segunda-feira á domingo no horário das 10:00 às 22:00.

 

 

A TÉCNICA DA VOZ CANTADA

22
23
24
25
26
27
28 29 30 31
 

__ A Voz como instrumento__página  25_

O cantor necessita aprender como usara sua voz como um instrumento materializado, pois ele possui os órgãos fonatórios e a fonte de energia necessária, o sopro, para produzir o som.
Bem... a serviço da música, o sopro possibilita modular, enriquecer e sustentar as sonoridades vocais e torná-las mais expressivas.

Através da articulação e das múltiplas modificações do colorido vocal, a voz cantada tem excepcionais possibilidades e qualidades capazes de suscitar, aos que são sensíveis, todo um conjunto de sensações e emoções, assim como estados de ânimo coletivos.

Nenhum instrumento é comparável à voz, ela é a única que tem o privilégio de unir o texto à música. Mas, só emociona dependendo da sensibilidade e da musicalidade do intérprete. Pois, além das notas e palavras, existe algo invisível, impalpável, que é preciso adivinhar, sentir, expressar e que não está escrito.

Para o cantor, a voz também é uma atividade artística e intelectual da qual a inteligência participa, mas a primazia é dada à expressão e à emoção. A voz é, para ele, um canto interior e vibrante através da qual pode liberar pensamentos e sentimentos que não poderia expressar de outra forma.

É também verdade que o cantor expressará de modos diferente esse canto interiorizado e sentido, segundo sua concepção da obra a ser interpretada e das infinitas nuances da sua voz. Seu poder expressivo refletirá tanto seu temperamento como sua personalidade. A voz e a personalidade estão estreitamente relacionadas e são inseparáveis já que traduzem o ser humano na sua totalidade.

Entre o corpo e a voz existe uma íntima relação. É com eles que o cantor exterioriza sua afetividade e desempenha o papel intermediário entre o público e a obra musical. Mas, para isso é preciso que ele possua uma técnica precisa e impecável a fim de poder dominar as inúmeras dificuldades que vai encontrar. Será, principalmente, pelo domínio do sopro que ele poderá dominá-las e usar seus dons.

Abordaremos sempre a técnica vocal em sua plenitude porque, para o cantor, é o meio mais seguro para responder às exigências da música, da interpretação e para não trair as obras que ele deverá interpretar.

_

_.__ O cantor faz, ele mesmo, seu instrumento. Ele não deve desenvolvê-lo conforme seu gosto pessoal. Trata-se, unicamente, de aprender a utilizar a voz que a natureza lhe deu. Isto só acontece quando se respeita as leis da física, da fonética, da acústica e da fisiologia. É o único modo de responder a certos imperativos.
Poder cantar sobre toda a extensão vocal sem registro e respeitando o colorido exato das sonoridades vocais.
Ter uma voz afinada e homogênea, tanto na intensidade quanto na suavidade, sem modificação do timbre e que tenha alcance sem esforço.
Dada a complexidade dos fenômenos a serem resolvidos, o cantor terá a ajuda do controle visual, que lhe facilitará na apreciação dos movimentos da articulação, da língua e da mandíbula - desta forma evitando as contrações intempestivas do rosto e da respiração.
__.__ Este procedimento de facilitação será completado pelo controle tátil, no nível da região abdominal, do grande reto e da base do tórax, dando conta dos erros da mecânica respiratória e da qualidade do trabalho da musculatura costo-abdominal concomitantemente. Também é possível, sentir os esforços laríngeos colocando os dedos de cada lado do pomo de Adão. E do mesmo modo para sentir a posição muito alta ou muito baixa da laringe em relação a sua posição normal.
Todo o treinamento vocal e respiratório deve ser feito de pé, numa atitude firme sem rigidez. A cabeça deve estar na posição correta, o olhar dirigido ligeiramente acima da linha do horizonte. No início, os exercícios terão uma pequena duração, duas vezes por dia de 15 a 20 minutos, podendo chegar a duas horas ou mais num tempo mais ou menos rápido.
Para os vocalises, o cantor pode recorrer ao piano, mas o menos possível, para não duplicar a voz, o que atrapalha o controle da qualidade do timbre e a afinação.


__

STUDIO MEL
Aulas de CANTO com gravação de CD GRÁTIS.
Rua Valparaíso, 83 / 302 - Bairro - Tijuca. Cidade Rio de Janeiro
TELEFONES PARA CONTATO :(021) 3283 - 3000

Direção Maestro ERNESTO LEAL - OMB 33.997