Voltar Contatos Mapa
www.studiomel.com
› A Qualidade da Voz
› A Altura
› A Intensidade
› O Timbre
› A Homogenidade
› A Afinação
› O Vibrato
› O Alcance da Voz
› A Classificação Vocal
› A Função Vocal
› O Gesto Vocal
› A Técnica Vocal
› Vocalizes
› Erros Técnicos
Percepção Musical
› O Som e a Audição
Preservação da Voz
A Voz Rouca
› Cantoterapia

Studio Mel
Cursos e preços
Nossa localização

Atendimento:
de segunda à domingo
das 10:00 às 22:00 hs.
subscreva
_Ou_Mande um email__
 

Atendimento

STUDIO MEL

&
GLOBO FAMA

Rua Valparaíso, 83 / 302 - Tijuca. Rio de Janeiro
CONTATO

Tel :    (021) 3283-3000
Cel :    (021) 98344-4808

De segunda-feira á domingo no horário das 10:00 às 22:00.

 

 

A TÉCNICA DA VOZ CANTADA

Páginas
16
17
18
19
20
21
 
Veja os links
abaixo

 

As vias respiratórias

Esquema

As vias respiratórias são constituídas por uma série de dutos que permitem ao ar passar do ambiente externo aos pulmões e vice-versa. O ar entra pelo nariz percorre as fossas nasais e passa para a faringe; daí desce pela laringe que é continuada pela traquéia. Esta, chegando no tórax, se bifurca em dois ramos, o brônquio direito e o brônquio esquerdo que chegam aos respectivos pulmões. Para a respiração contribui também a caixa torácica, da qual os movimentos de expansão e de redução são essenciais para que o ar possa entrar e sair das vias respiratórias.
Fossas nasais e faringe, mesmo fazendo parte das vias respiratórias, desempenham ainda outras funções: as fossas nasais são a sede do sentido do olfato, enquanto a faringe pode ser considerada também um órgão do aparelho digestivo desde que por ela (ou melhor, pela porção faringe que está atrás da boca) passa o bolo alimentar, além do ar.
A laringe, a traquéia, os brônquios e os pulmões são, ao contrário, órgãos unicamente respiratórios e não tem outras funções. Ocupar-nos-emos aqui destes órgãos, enquanto as fossas nasais e a faringe terão o seu lugar nos capítulos dedicados aos órgãos do sentido e ao aparelho digestivo.

A DINÂMICA DA RESPIRAÇÃO
Pode dividir-se em distintos processos:
1. Inspiração: Consiste na entrada de ar até os alvéolos pulmonares. Ingressa oxigênio.
2. Processo de intercâmbio de oxigênio e bióxido de carbono entre os alvéolos pulmonares e o sangue; e transporte do sangue aos tecidos.
3. Expiração: consiste na saída do ar dos alvéolos pulmonares para o exterior. Elimina-se bióxido de carbono.
alvéoloO oxigênio ingressa pela narina, atravessa a faringe, a laringe e traquéia. A traquéia se ramifica em dois brônquios, que se dirigem cada um a um pulmão.
No pulmão os brônquios vão se dividindo e, ao mesmo tempo, diminuem seu calibre até formar os bronquíolos.
Esses continuam se dividindo em condutos ainda menores até o bronquíolo terminal ou respiratório, que formam finalmente os sacos aéreos ou alvéolos. Em volta de cada alvéolo há uma rede de capilares sangüíneos. Nos pulmões o oxigênio passa por difusão dos alvéolos aos capilares sangüíneos e o bióxido de carbono dos capilares para os alvéolos.
Nos tecidos corporais o oxigênio passa do sangue e líquidos corporais às células, e o bióxido de carbono no sentido oposto, também pelo processo de difusão. As funções metabólicas normais das células requerem um fornecimento constante de oxigênio e, por sua vez, produzem bióxido de carbono como resíduo, portanto a carga de bióxido de carbono nas células é maior e a de oxigênio é menor em relação à dos capilares, o que produz a difusão de uma zona de maior concentração a outra de menor.

sistema respiratório
Órgãos do sitema respiratório



O NARIZ
Os ossos das cavidades nasais estão revestidos por uma capa de células (epitélio) que secreta uma substância chamada muco. Tem uma rega sangüínea abundante.
Quando os vasos se dilatam e secretam muco em excesso, produz-se o congestionamento do nariz e a sensação de peso na cabeça, caraterísticos de um resfriado. Quando o ar passa pelas narinas, as cavidades nasais cumprem distintas funções:
Esquentam e umedecem o ar. Normalmente a temperatura do ar inspirado se eleva a uma temperatura que é 1o centígrado menor do que a corporal. Filtram partículas. Os pelos localizados à entrada das narinas são importantes para filtrar as partículas grandes. Porém é mais importanteainda a eliminação de partículas por adesão à membrana. Devido à anatomia dos condutos as se partículas chocam contra o revestimento de muco e são capturadas pelo nariz.

O olfato

A cavidade nasal, que começa a partir das janelas do nariz, está situada em cima da boca e debaixo da caixa craniana. Contém os órgãos do sentido do olfato, e é forrada por um epitélio secretor de muco. Ao circular pela mesma, o ar se purifica, umedece e esquenta. Se seus capilares se dilatam e o muco se secreta em excesso, o nariz fica obstruído, sintoma característico do resfriado. O órgão olfativo do sentido do olfato é a mucosa que forra a parte interior e superior das fossas nasais, chamada mucosa amarela, para distingui-la da vermelha, que é a que cobre a parte inferior. A mucosa vermelha é dessa cor por ser muito rica em vasos sangüíneos, e contém glândulas que segregam um muco que mantém úmida a região. A mucosa amarela é muito rica em terminações nervosas do nervo olfativo. As fossas nasais apresentam três pregas duplas, separadas por meatos que se dividem em superior, médio e inferior. Os das inferiores recobrem os cornetos ósseos, e sua função é aumentar em pouco espaço a superfície sensorial. Os produtos voláteis ou gases perfumados que se desprendem das diversas substâncias, ao ser inspirados, entram nas fossas nasais e se dissolvem, se é que não estão suficientemente volatilizados, no muco que impregna a mucosa. Desagregados nele, excitam as terminações ao centro olfativo do córtex cerebral, e nos produzem a sensação de cheiro ou odor.


O NARIZ
 

 

próxima


STUDIO MEL

Aulas de CANTO com gravação de CD GRÁTIS.
Rua Valparaíso, 83 / 302 - Bairro - Tijuca.
Cidade Rio de Janeiro

TELEFONES : (021) 3283-3000 cel (021) 98344-4808

Maestro Ernesto Leal OMB 33.997
Diretor do Studio Mel



Receba playbacks midis kar e mp3 para cantar